quarta-feira, 8 de abril de 2009

5 vias - 5 vias - Tomás de Aquino

Primeira via

Primeiro Motor Imóvel: Tudo o que se move é movido por alguém, é impossível uma cadeia infinita de motores provocando o movimento dos movidos, pois do contrário nunca se chegaria ao movimento presente, logo há que ter um primeiro motor que deu início ao movimento existente e que por ninguém foi movido.
Refutação: Essa idéia vem dos tempos de Aristóteles mas com outro nome “Motor primário”, esse motor não necessariamente precisaria de uma consciência, inteligência ou algo assim, como no caso do universo, essa singularidade não precisa de uma dinvidade para estar por trás.

Segunda via

Causa Primeira: Decorre da relação "causa-e-efeito" que se observa nas coisas criadas. É necessário que haja uma causa primeira que por ninguém tenha sido causada, pois a todo efeito é atribuída uma causa, do contrário não haveria nenhum efeito pois cada causa pediria uma outra numa sequência infinita.

Refutação:Porque deus seria uma causa e não um efeito? Sim, pode ter seqüência infinita, já que tempo não é problema para o universo ou algo tipo!

Terceira via

Ser Necessário: Existem seres que podem ser ou não ser (contingentes), mas nem todos os seres podem ser desnecessários se não o mundo não existiria, logo é preciso que haja um ser que fundamente a existência dos seres contingentes e que não tenha a sua existência fundada em nenhum outro ser.

Refutação: Existem seres aonde? Que prova existem a favor? E daí que possa existir um criador e esse não ser inteligente ou não der a mínima, puro antropocentrismo!

Quarta via

Ser Perfeito: Verifica-se que há graus de perfeição nos seres, uns são mais perfeitos que outros, qualquer graduação pressupõe uma parâmetro máximo, logo deve existir um ser que tenha este padrão máximo de perfeição e que é a Causa da Perfeição dos demais seres.

Refutação: Nessa época não existia uma genética tão fina como hoje, essas variações ocorrem devido aos genes, que estão nos nossos antecessores. Esse padrão maximo e só uma forma de tentar provar deus através de uma lógica primitiva.

Quinta via

Inteligência Ordenadora: Existe uma ordem no universo que é facilmente verificada, ora toda ordem é fruto de uma inteligência, não se chega à ordem pelo acaso e nem pelo caos, logo há um ser inteligente que dispôs o universo na forma ordenada.

Refutação: Errado, do caos pode passar para o organizado sem problemas mas leva tempo, essa é a forma antiga da segunda lei da termodinâmica, do caos nasce o organizado sim!!

sexta-feira, 6 de março de 2009

Introdução ao Ceticismo

É ilusão esperar que outras pessoas, além de você, compreendam o seu modo de agir e pensar com toda a completude envolvida, afinal foi o seu conjunto de experiências que resultou na personalidade que você tem hoje. O outro, cujas experiências são naturalmente diferentes das suas, nunca enxergará pelo mesmo prisma que você, por mais que ambos possuam ideias convergentes.

Acredito que em algum momento, em um exercício de imaginação, você já tenha tentado idealizar um indivíduo que tivesse os cinco sentidos sincronizados nanometricamente aos seus e pensasse exatamente como você, e ao fim da experiência tenha constatado que esse indivíduo não pode existir fora do seu corpo e da sua mente, dadas todas as barreiras da física e da própria lógica, e que ele não pode ser outra coisa, a não ser você mesmo.

Apesar disso, nós estamos a todo momento tentando impor nossas ideologias às pessoas, mesmo que de modo inconsciente. Em algum momento da vida nós convictamente acreditamos ser os donos da verdade. Parece que somos intrinsecamente grandes tolos.

O desconhecido e tudo aquilo que é contrário ao que acreditamos desperta em nós um sentimento de repulsa e medo, nos sentimos ameaçados e desprotegidos, por isso tendemos a criar bloqueios mentais, eles protegem-nos da reflexão e resguardam nosso ego, para que voltemos o mais rápido possível para a zona de conforto.

Em algum momento você já se perguntou sobre a origem dos seus valores? De onde eles vieram? Por que são deste ou daquele jeito? Já pôs em jogo suas convicções?

Decerto não é algo agradável para se fazer, ainda mais em um momento da sua vida em que tudo vai bem, mas se você tem a honestidade intelectual como uma meta, cedo ou tarde passará por essa experiência. A dúvida seria como uma nave espacial que nos leva ao mundo das descobertas, mas para viajar não podemos ter medo de deixar nosso mundo já conhecido, não podemos temer o questionamento. Aliás, o próprio medo deve ser questionado.

Spoiler da vida real
[Pare de ler aqui se não quiser se decepcionar e, pior, estragar todas as surpresas da viagem]

Ao chegar no mundo das descobertas, nos depararemos com a pior das conclusões: ele não é tão bonito e feliz, é assustador e impiedoso. No início relutamos em aceitá-lo tal como ele é, mas como nossa viagem não tem volta, aos poucos nos conformamos com nossa situação e passamos a explorá-lo mais profundamente em busca de toda a verdade.

Entre alívios e desesperos vamos nos dando conta de que o mundo em que vivíamos não passava de uma fantasia que ao mesmo tempo confortava e aprisionava. Então, a sabedoria virá da sua mais importante descoberta: nunca conheceremos a verdade última de qualquer coisa!

Percebemos que por mais poéticas que algumas explicações possam ser, não refletem de fato os fatos. Chegamos não a lugar nenhum, mas ao vácuo contemplativo. É o último estágio, aquele em que percebemos toda a tolice que é se agarrar a convicções, que ter humildade de nos assumirmos ignorantes é uma das maiores virtudes e que o mais importante não é nos voltarmos para fora, mas sim para dentro de nós mesmos.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

James Randi ensina alguns truques de Astrologia.

video

O que James Randi demonstra nesse vídeo é o que chamam de "Efeito Forer".
São frases abstratas
e muito amplas. Um exemplo seria: "Você tem um grande futuro pela frente" ou algo assim.
Muitas pessoas querem ter o poder de controlar o seu meio ambiente, e por esse motivo optam por métodos duvidosos.

Bem Vindos!

Bem Vindos ao Ciência É Poder!

A princípio este parece ser apenas mais um blog que divulga a Ciência pela blogosfera, mas não é, pois segue por um caminho diferente.

Com caráter informativo mostraremos o que é Ciência e o que parece ser Ciência mas não é.
Atacaremos o que chamamos de pseudociência
.

Ela está presente no cotidiano de todos nós. É comum nos depararmos com o horóscopo do dia nos jornais e revistas ou assistirmos a uma reportagem sobre os benefícios sobrenaturais da Ioga.

A maioria das pessoas nunca vai questionar se essas práticas foram validadas através da aplicação do método científico, justamente porque nos é transmitida a idéia equivocada de que se tratam de um ramo da Ciência, quando na verdade passam muito longe desta.

Já podemos antever que haverá muitas críticas, especialmente por tratarmos de um assunto tão polêmico que envolve a crença de muitas pessoas. Mas se é para promover a reflexão, vale o esforço.

"Você não conseguirá pensar decentemente se não quiser ferir a si próprio." Ludwig Wittgenstein

Os membros da equipe:
DR. HORRORmentes
Danielle Bandeira
The AntipoP